header
 

APRESENTAÇÃO

Propomo-nos, com este site, estudar o percurso de vida e profissional do engenheiro silvicultor Joaquim Vieira Natividade (1899-1968), uma figura cimeira entre os silvicultores europeus do século XX. Entre 1930 e 1950, Natividade foi o director da Estação Experimental do Sobreiro, em Alcobaça, e o seu trabalho assumiu uma importância absolutamente decisiva no processo de construção e consolidação de uma investigação florestal portuguesa.

Mas que lugar tem hoje Vieira Natividade?

A figura de Joaquim Vieira Natividade continua a ser actualmente, 58 anos depois da publicação da sua obra mais conhecida, Subericultura, foco de atenção para silvicultores e para actores do mundo da cortiça. Sirva como exemplo a publicação, no ano de 1992, da primeira tradução espanhola desta obra, preparada por dois dos mais importantes especialistas do montado em Espanha, Gregorio Montero e Pablo Campos.

É interessante questionar se a obra de Natividade surge inesperadamente num deserto científico, pois a investigação florestal na Península Ibérica quase não tinha ainda investigadores que, recolhendo as novas concepções que iam aparecendo nos centros estrangeiros de pesquisa, trabalhassem para as desenvolver nos seus países, ora nas cátedras universitárias, ora nas estações de experimentação por eles dirigidas.
Seja qual for a resposta, não se pode negar que a aparição da obra e da figura de Natividade, supõe um salto qualitativo decisivo, referente a temas como o melhoramento genético de espécies lenhosas autóctones.


O reconhecimento internacional da obra de Natividade chegou tarde e não permitiu que o incansável investigador se tornasse um centro de atracção definitivo para jovens desejosos de empreenderem o difícil caminho da investigação científica florestal. A publicação e a tradução do seu tratado não supôs a transformação definitiva de Natividade num mestre de uma escola científica, capaz de permitir que a Estação de Alcobaça continuasse a ser, depois de 1950, o centro de referência dos cientistas florestais.

No ano 2008, comemoram-se os 40 anos sobre a morte de Natividade. Esta data constitui uma importante razão para a realização de um estudo como este. Mas esses 40 anos também pressupõem a impossibilidade de recolher o testemunho de um número significativo de pessoas próximas do seu convívio, confrontando-nos com lacunas documentais enormes no tocante aos aspectos mais privados da sua vida. Por isso, apesar do apoio informativo proporcionado por algumas entrevistas, o fundamental da investigação recaiu sobre a documentação arquivística e jornais e revistas científicas da altura. Consideramos necessário sublinhar, na análise da figura de Natividade, a gestação, o desenvolvimento e a finalidade do seu trabalho entre os anos de 1930 e 1950, no campo da subericultura, porque o que apareceu depois, ou paralelamente, no campo da fruticultura, como diz Kipling, «é outra história».

Deve-se aos resultados da sua investigação científica o prestígio que alcançou, aquém e além-fronteiras. O empenho entusiástico e absorvente que pôs nos seus trabalhos de investigação tornou todo o restante – como a família e a arte – periférico e secundário, ainda que objecto de não menos devoção.

A presente abordagem da figura de Natividade pretende, pois, evidenciar o papel activo da pessoa e a responsabilidade individual das opções que esta vai tomando no decurso dos anos, como sendo componentes relevantes no constante moldar da ciência. Mostrar, enfim, a relevância deste caso para o conhecimento progressivo de uma parte bastante desconhecida do Portugal do século XX.

  Documentário Documentário
"Três Pessoas e um Sobreiro"



Download Livro
Descarregar PDF do livro


Download Livro
Descarregar PDF do livro


ONDE COMPRAR
Camara Munincipal Tavira Academia Ciencias Lisboa Universidade Politecnica Madrid LF Fundacao Eugenio de Almeida ANSUB Fundacao Luso-Americana Companhia Lezirias Camara Munincipal Coruche Amorim Alcobaca Camara Munincipal Seixal Credito Agricola Patrocinadores
Copyright © Euronatura . Todos os direitos reservados . Designed by: João Joaquim
sombra sombra